Para comemorar a 50ª edição da Conferência CTBUH – Council on Tall Buildings and Urban Habitat (sigla em inglês para Conselho para Edifícios Altos e Habitats Urbanos), o evento deste ano vai discutir o tema 50 Forward | 50 Back – A história recente e o futuro essencial das cidades sustentáveis. O congresso acontece em Chicago, nos Estados Unidos, de 28 a 30 de outubro.

Alinhada a essa temática, a thyssenkrupp vai apresentar no encontro os 50 projetos globais mais inovadores dos quais faz parte. A lista inclui alguns dos arranha-céus mais impressionantes já construídos no mundo, que exemplificam como a empresa ajudou a remodelar o movimento de passageiros.

Desenvolvendo sistemas inovadores de elevadores, a thyssenkrupp deu condições para arquitetos e engenheiros criarem arranha-céus que desafiaram a lógica convencional e o que se pensava ser possível anteriormente.

O MULTI, primeiro sistema de elevadores em cabos do mundo, é um exemplo, e, por isso, ganhou o Prêmio de Inovação na conferência da CTBUH, do ano passado. O reconhecimento deve-se à tecnologia inovadora, que deverá gerar impacto positivo em arranha-céus, bem como na melhoria da mobilidade das pessoas nos edifícios. Recentemente, o MULTI também foi premiado no Guinness Book of World Records 2020, como o primeiro elevador magnético para prédios altos.

Com essa expertise, a empresa participa de dois painéis sobre o futuro da mobilidade urbana, que serão realizados na conferência, com a participação de Michael Cesarz, CEO do MULTI, e de Markus Jetter, chefe do Centro de Pesquisa e Inovação da thyssenkrupp, em Rottweil, na Alemanha.

Os 50 mais altos

A lista dos 50 prédios mais altos incluiu o One World Trade Center, em Nova York (EUA), que possui 541 metros de altura e conta com 71 elevadores (os mais rápidos das Américas) e 12 escadas rolantes da empresa. Também na cidade, até 2022, mais de 40 dos elevadores TWIN , sistema inovador da thyssenkrupp com dois equipamentos operando independentes no mesmo poço, serão instalados no 50 Hudson Yards no West Side, que será o edifício comercial mais alto de Nova York depois de construído.

No Brasil, a empresa também é referência em prédios altos. Entre eles, o Birmann 32, em construção em São Paulo, que terá os primeiros elevadores com velocidade de 7 metros por segundo do Brasil para atingir o topo da torre corporativa com 125 metros de altura. A empresa também assina os elevadores do One Tower, prédio em construção em Balneário Camboriú, com 280 metros de altura, que também estará entre os residenciais mais altos da América Latina. Para transportar os futuros moradores pelos 70 andares serão cinco elevadores que atingirão o topo na velocidade de 5 metros por segundo.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>