Os elevadores como qualquer equipamento também sofrem depreciações, desgaste de peças e desatualizações com o passar do tempo, mesmo com uma manutenção periódica, como prevê a legislação.

Com o avanço da tecnologia, os elevadores vão ficando obsoletos, como também esteticamente ultrapassados. Quando isso acontece, o mais indicado é um upgrade, ou seja, substituir componentes antigos do elevador, desde os mais complexos, como a máquina de tração e o quadro de comando, até os relacionados à estética do elevador como a cabina e o tipo de iluminação.   

Os benefícios para os condomínios que optam em ‘modernizar’ o elevador são diversos, desde a obtenção de um melhor desempenho do equipamento, garantia de segurança ao usuário, mais conforto e até economia de energia, e por consequência, menos gastos com os procedimentos de manutenção.

Evolução tecnológica

Antes
Depois

Os elevadores evoluíram muito, principalmente a partir dos anos de 1990, quando as empresas começaram a fabricar equipamentos eletrônicos microprocessados e com inversores de frequência, além de máquinas sem engrenagens de alta performance.

Além de conforto nas viagens, os equipamentos ganharam precisão no nivelamento, deslocamentos mais suaves e, principalmente, mais segurança. A tecnologia de materiais também permitiu mais segurança com operadores de portas controlados e sistemas eletromecânicos, além de valorizar a estética do condomínio com cabinas modernas, com novos revestimentos e modelos diferentes de painel de comando, botoeiras e indicadores de posição.

Com a adequação às novas tecnologias, design e segurança, a modernização eleva o patamar do elevador aos modelos mais atuais do mercado.  Mas você sabe qual o primeiro passo para ter um resultado efetivo? Ou melhor, como saber qual tipo de modernização se encaixa no perfil do seu condomínio?

Avaliação do elevador

Antes
Depois

A ideia de fazer o elevador instalado evoluir tecnologicamente traz embutido o conceito de modularidade. Ou seja, o condomínio pode optar por uma reforma do elevador de acordo com suas necessidades, levando em conta o valor do investimento.

Para quem deseja um upgrade total, com a substituição de praticamente todos os componentes, mantendo apenas as guias e contrapeso, por exemplo, o indicado é a modernização total. Quando o condomínio quer fazer uma reforma gradativa, modernizando o elevador aos poucos, ele pode optar por uma modernização parcial ou customizada.

Para auxiliar na tomada de decisão do cliente, a TKE oferece uma nova linha de produtos desenvolvida para a modernização de elevadores residenciais e comerciais: as séries G Power, GR Power e GL Power que juntas apresentam soluções completas para os clientes com elevada performance e excelente relação custo x benefício.

Além da melhor proposta técnica, a nova linha de modernização também permite incorporar novas tecnologias disponíveis no mercado. Entre elas, o MAX, solução inovadora de manutenção preditiva; além de opcionais para a gestão dos elevadores, com o sistema AGILE.

Independente da escolha, uma avaliação técnica criteriosa do equipamento é a primeira ação necessária para identificar quais partes/componentes devem ser substituídos imediatamente e aqueles que poderão ser trocados em um segundo momento.

Elaborar um projeto executivo é, portanto, fundamental para avaliar vários aspectos da reforma do elevador. A análise deve englobar desde os aspectos mais técnicos até as soluções de design e acabamento para o condomínio alcançar o resultado esperado.

Mobilidade mais eficiente

Quando o condomínio decide mexer no elevador é porque deseja mais eficiência no transporte vertical e mobilidade para quem mora ou trabalha no edifício.

Entre as mudanças que podem ser implantadas, alguns componentes do elevador figuram entre os mais importantes para que o desempenho do elevador melhore com ganhos em qualidade, segurança e economia de gastos.

O quadro de comando encabeça a lista, pois ele concentra tanto a parte tecnológica como a de controle do equipamento. Dependendo da data de construção do prédio, esse item pode ser bem antigo, com comandos ultrapassados. Por isso, trocá-lo por modelos novos, similares a um computador, faz toda a diferença para melhorar o sobe e desce dos elevadores.

Além disso, como exige novos comandos, toda a fiação elétrica do elevador é substituída na hora de trocar o quadro de comando, bem como o painel de comando, os botões e os indicadores de posição.  

Ainda com relação ao desempenho do elevador, a substituição das máquinas de tração convencionais por modelos sem engrenagem é outro item da lista dos componentes mais importantes do elevador. Além de menores, elas possuem melhor desempenho e reduzem os gastos com energia elétrica em até 30%, um ganho a mais para o condomínio.

O elevador é o cartão de visita de um condomínio e depende de fatores como boa aparência estética e bom estado de conservação para garantir a segurança e o conforto aos moradores e visitantes de um edifício.

Antes
Depois

Com o passar do tempo, a decoração fica envelhecida e dar uma cara nova a esse ambiente é uma etapa importante para deixar o elevador mais bonito e valorizar o empreendimento. 

Existem várias opções de materiais de acabamento para revestir os painéis internos da cabina. Além do tradicional aço inoxidável, o condomínio pode usar o laminado que é encontrado em várias opções de cores e texturas. E quem deseja algo mais personalizado pode optar por materiais mais nobres, como o vidro, madeiras naturais especiais, mármores e até granitos.

Acabamento diferenciado

Nos prédios comerciais, a tendência é customizar a decoração do elevador de acordo com o projeto das áreas comuns do hall de entrada. O uso do vidro serigrafado, por exemplo, é uma opção que garante a personalização da cabina, que pode ser revestida com a logomarca da empresa, ou outra imagem que faça referência ao universo do cliente. 

A iluminação da cabina também deve ser repensada em um projeto de modernização. Com a instalação de lâmpadas LED, o condomínio ganha em qualidade e economiza energia.  

Além de bonita, a cabina também tem quer ser acessível, ou seja, atender às necessidades de todas as pessoas, de acordo com a NBR NM 313:2007. Entre os itens para a acessibilidade em elevadores, estão a instalação de corrimãos, sistema Braile, sinalização sonora e piso antiderrapante, itens que podem ser contemplados na modernização da cabina.    

Nós desenvolvemos a melhor solução para cada condomínio que necessita de um upgrade tecnológico e reformar o design dos elevadores. Conheça nossa área de Modernização e solicite um orçamento. 

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>