Há 18 anos na thyssenkrupp, Marcos Gabrijelcic Fraga, acompanhou de perto a evolução do Departamento Jurídico e de Compliance da empresa que hoje está sob sua responsabilidade. A criação, estruturação e desenvolvimento do Departamento foi em 2002 e, a partir do ano de 2008,  a área de Compliance somou-se ao Jurídico, ampliando a boa atuação que vem se destacando no meio jurídico.

Marcos-37WEB

 Pelo segundo ano consecutivo, Fraga foi indicado por seus colegas entre os executivos jurídicos mais admirados do Brasil, em pesquisa realizada pela Análise Editorial, mídia especializada. Ana Amélia Ramos de Abreu, que ocupa o segundo cargo da área jurídica da empresa, também integra a lista, ampliando a participação feminina na pesquisa. Este ano, mais de 500 nomes foram citados e os 57 mais votados foram premiados durante evento realizado em junho, em São Paulo.

 IMG_9827

A área de elevadores da thyssenhrupp possui uma estrutura operacional de abrangência nacional e internacional, além de desenvolver uma atividade econômica de produção de bens e serviços que implica discussões em praticamente todas as áreas do direito. Esta característica da empresa, assim como a da sua alta administração, expõe constantemente o Departamento Jurídico e de Compliance a inúmeros desafios, como também a desenvolver boas práticas e estar atento ao que ocorre nas demais empresas.

“A partir deste grau de exigência, ter e manter uma boa relação com os escritórios de advocacia e os integrantes de outros departamentos jurídicos, inclusive com outras empresas do Grupo thyssenkrupp, é um fator positivo e determinante.  Acredito ainda que ter aceitado o desafio de palestrar sobre práticas de gestão e Compliance em alguns dos mais importantes eventos jurídicos nacionais, também contribuiu para uma boa evidência do trabalho que  desenvolvemos no Departamento Jurídico da empresa”, avalia Fraga ao comentar o resultado da pesquisa que o colocou na 30ª posição entre os advogados mais admirados.

Para Ana Amélia o resultado da pesquisa foi uma surpresa, justamente por ela não ser a principal executiva do departamento. Mas, ter ficado em 48º lugar no ranking foi muito gratificante. Para ela, a autonomia que Fraga lhe deu para atuar teve um papel decisivo no reconhecimento que teve em 11 anos de empresa. “Também atribuo esse resultado da pesquisa à excelente equipe com a qual trabalho, bem como à minha participação ativa em grupos de advogados corporativos”, afirma a advogada.

Além de membro de Comissões da OAB-RS – Ordem dos Advogados do Rio Grande do Sul e do Fórum de Departamentos Jurídicos, Ana Amélia participa e apoia grupos que debatem a liderança feminina no mundo jurídico.  “As mulheres já são maioria, porém, infelizmente, ainda somos poucas em cargos de liderança. Para ajudar a mudar essa realidade, participo do Jurídico de Saias, grupo formado por mulheres advogadas de empresas, do qual faço parte desde o seu inicio, e do Women in Law Mentoring Brazil-WLM, grupo de advogadas seniors que atuam como mentoras, pro bono, de advogadas juniors, do qual sou membro fundadora.

De fato, a participação das mulheres aumentou na edição deste ano da pesquisa da Análise Editorial e 19 foram homenageadas, sendo que duas profissionais encabeçam a lista dos mais admirados, em primeiro e segundo lugar.

Para Fraga, a representação feminina nos departamentos jurídicos é cada vez maior e mais qualificada. “Acredito que é uma questão de pouco tempo para que esta proporção de representação feminina seja equilibrada ou até invertida”.

A atuação do Departamento Jurídico e de Compliance da thyssenkrupp também vem sendo destacada em outras premiações. Em 2015, ficou entre os vencedores do I Prêmio Nacional de Melhores Práticas nos Departamentos Jurídicos (GEJUR/FDJUR). E, no “Global LEX Meeting” evento da área jurídica do qual participam departamentos jurídicos de empresas do Grupo thyssenkrupp de todo o mundo, as três práticas apresentadas pelo departamento  foram escolhidas entre as seis melhores.  ”Esta busca constante em medir, obter indicadores de desempenho e desenvolver práticas de gestão, tanto no contencioso como no consultivo, sem dúvida agrega sustentabilidade e reconhecimento ao trabalho”, destaca Fraga.

IMG_8269

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>