Localizado no centro histórico da capital gaúcha, o Santa Cruz é uma referência para a cidade. Do alto dos seus 34 andares, o prédio mais alto de Porto Alegre, com 107 metros de altura, brinda os visitantes com uma bela vista do Rio Guaíba e seu famoso Pôr do Sol.

Mas é também sede de grandes empresas que ocupam as salas comerciais até o 24º andar; além de moradia, do 25º ao 31º andar.

Projetado pelo arquiteto e urbanista Jayme Luna dos Santos, o Santa Cruz recebe cerca de 4.000 pessoas por dia, um vai e vem intenso de quem mora ou trabalha no edifício.

Foi pensando no bem-estar dessas pessoas que o condomínio decidiu modernizar os elevadores que atendem os andares com o maior fluxo de pessoas (térreo e 11º ao 24º andar).

A modernização consiste em atualizar os equipamentos antigos com o que há de mais moderno em termos de mobilidade, visando a qualidade de vida das pessoas nas cidades.

A velocidade dos elevadores, por exemplo, agora atinge 3,5 metros por segundo, garantindo um percurso mais rápido entre os 15 andares atendidos.

Novas tecnologias

Com a modernização, os elevadores passarão a contar também com soluções inovadoras que terão impacto direto no dia das pessoas e na gestão do condomínio.

A economia de energia é um dos benefícios. A partir do sistema regenerativo, além do elevador consumir menos energia, o prédio recebe parte da energia não consumida na operação do equipamento para ser utilizada de outra forma. Em média, os prédios com o sistema regenerativo economizam até 35% com o consumo de energia do elevador.

Outra inovação é o AGILE, pacote de soluções inteligentes para melhorar o controle de tráfego e a gestão dos elevadores de um edifício.

Entre as soluções está o terminal de antecipação de chamadas que, na prática, vai reduzir as filas no hall, direcionando os passageiros que vão para o mesmo andar ou próximos para o mesmo elevador. Isso é possível, pois antes de entrar no elevador a pessoa informa para qual andar deseja ir no terminal. Com essa informação é possível indicar qual elevador vai atender a chamada no menor tempo possível.

O Santa Cruz é o primeiro edifício de Porto Alegre a ter o AGILE, um aliado dos administradores de condomínios, pois também disponibiliza informações em tempo real da operação do elevador. Através de um software que pode ser instalado em computadores do edifício ou até em smartphones, síndicos e gestores podem supervisionar, gerir e otimizar o sobe e desde dos elevadores, de acordo com as necessidades do prédio.

Manutenção preditiva

Os novos elevadores do Santa Cruz também serão conectados ao MAX, primeira solução de manutenção preditiva do mundo. A partir de soluções de IoT e machine learning/IA, os dados dos elevadores são enviados em tempo real à plataforma da nuvem Microsoft Azure.

O MAX analisa os dados e identifica quais componentes têm maior desgaste, antes mesmo de apresentarem falhas. Desta forma, é possível agir preditivamente, trocando o item com defeito, aumentando a disponibilidade de uso dos elevadores do Santa Cruz.

Se o seu condomínio precisa de uma reforma nos elevadores, conheça nossa área de Modernização aqui.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>