Com belas praias e clima de verão o ano todo, o Panamá vem se destacando por outra característica: é o país com as mais altas taxas de crescimento na América Latina e o que registrou uma das maiores rendas per capita da região nas últimas três décadas.

Entre 1993 a 2018, a economia cresceu cerca de 6% ao ano. Desempenho melhor do que o restante da América Latina, que registrou um crescimento de 2,9% ao ano, no período.

A Cidade do Panamá, capital do país, é um importante centro financeiro da América Central e famosa por abrigar o Canal do Panamá. Uma das mais importantes obras de engenharia do século 20.

Desde 1914, o canal artificial interliga os Oceanos Atlântico e Pacífico, permitindo a travessia de grandes embarcações e facilitando as rotas de comércio mundial. Antes, era necessário fazer o contorno no final da América do Sul. Já falamos sobre o projeto do Canal do Panamá aqui no blog.

A rota interoceânica por onde passa 6% do comércio mundial se tornou uma fonte gigantesca de riqueza. Em 2019, a receita anual alcançou US$ 3,3 bilhões, o nível mais alto desde a inauguração, segundo a Autoridade do Canal do Panamá.

Modernidade na paisagem

Alinhado a esse desenvolvimento também está o crescimento da cidade, que alguns chamam de Mini Dubai. Isso porque abriga nove entre os dez maiores edifícios da América Latina, com arranha-céus que são a nova cara do país.

Recentemente, um centro comercial se juntou a essa paisagem: o Pacific Center. O empreendimento possui mais de 200 mil metros quadrados divididos em um conceito integrado, que reúne soluções completas com torres de escritórios, hospital, hotel e um shopping center.

Para promover a melhor mobilidade para visitantes, funcionários e o público em geral do complexo, o empreendimento possui 59 equipamentos, entre elevadores e escadas rolantes que garantem o deslocamento dos visitantes.

Em atendimento às necessidades do projeto, os 41 elevadores fazem o percurso de três a 34 paradas, a capacidade será de dez a 26 passageiros e oito equipamentos vão operar na velocidade de 4 metros por segundo.

Os elevadores possuem uma decoração especial e algumas cabinas são  panorâmicas, em harmonia com a sofisticação do empreendimento, com design clean. Além da iluminação em LED, que proporciona modernidade e conforto, bem como contribui com a redução do consumo de energia.

As 18 escadas rolantes são do modelo Velino e também proporcionam conforto aos usuários, já que têm degraus mais largos e um sistema de trilhos que reduz o índice de ruídos. O inversor de frequência de velocidade, que deixa a escada com um movimento mais lento quando não está em uso, é outro sistema inteligente que contribui com a eficiência energética do Pacific Center.

Gerenciamento inteligente

Para tornar o transporte dos passageiros mais eficiente, os elevadores do Pacific Center estão equipados com o AGILE, um sistema próprio para empreendimentos corporativos.

Entre suas funções está a antecipação de chamadas. No saguão dos elevadores, o usuário indica o andar que deseja ir em um terminal, que indica o elevador que o levará ao seu destino. Essa solução melhora a experiência de viagem do passageiro e reduzir o consumo de energia do empreendimento.

Outra ferramenta é a gestão dos elevadores. Por meio dela é possível programar a parada dos elevadores em áreas específicas em horários de alto tráfego e desativação dos equipamentos em horários de baixa demanda, por exemplo, entre outras funcionalidades.

O Pacific Center é um dos empreendimentos corporativos da América Latina que contam com nossas soluções de mobilidade urbana. Saiba mais sobre nossas soluções.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>