Quando Vitória Martiny começou a fazer balé, aos 3 anos de idade, não poderia imaginar que hoje, aos 18, seria uma bailarina profissional contratada pela Cia. Jovem da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

Seu primeiro emprego e experiência profissional nasceram em virtude de sua determinação, disciplina e talento e graças também à Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, instituição que completa 20 anos no País em março.

Natural de Novo Hamburgo (RS), a bailarina ingressou na instituição aos 15 anos, indo direto para os três últimos anos de formação. Os jovens, em geral, iniciam o curso, que dura oito anos, quando têm entre 9 e 11 anos de idade, mas Vitória já tinha experiência em dança quando fez o teste.

Hoje, ela sonha voar mais alto e construir com felicidade cada passo da carreira. “Sempre soube da importância de estudar na Escola Teatro do Bolshoi para aprender com profissionais extraordinários e vivenciar experiências únicas”, afirma a bailarina, enfatizando a qualidade do trabalho que prepara os jovens para os palcos e também para a vida.

Vitória Martiny em apresentação. Foto: Cleber Gomes.

Vitória Martiny em apresentação. Foto: Cleber Gomes.

20 anos de um sonho realizado

Assim como Vitória, milhares de jovens bailarinos sonham transformar suas vidas estudando na Escola Bolshoi, a única extensão que o renomado Teatro Bolshoi tem fora da Rússia. Instalada em Joinville (SC), a instituição tem hoje 250 alunos vindos de 22 estados brasileiros e dois países.

Mais do que formar bailarinos, a Escola promove o resgate e a inclusão social de crianças e jovens, na maioria, de baixa renda. Por isso, o curso oferece vários benefícios como alimentação, transporte e orientação pedagógica.

Para manter essa estrutura, a escola conta com o apoio dos “Amigos do Bolshoi”, uma rede formada por empresas e pessoas que garantem os recursos necessários para a realização das atividades.

A thyssenkrupp Elevadores faz parte desse time e por meio da Lei Rouanet patrocina a Escola Bolshoi, cujo profissionalismo pode ser traduzido pelo alto nível de empregabilidade dos jovens após o curso – a Escola já formou 377 bailarinos e 75% atuam na área da dança no Brasil e Exterior.

Em todo o Brasil, iniciativas sociais como a da Escila Bolshoi contam com o apoio da empresa, que leva sua contribuição por meio das leis do Esporte, Funcriança, do Idoso, Pronon, Pronas e Rouanet.

Comemoração

A comemoração dos 20 anos contará com o lançamento do livro “Uma escola para a vida” e apresentações especiais: alunos, professores e bailarinos convidados sobem ao palco no dia 14 de março para apresentar o balé “O Quebra-Nozes” e no dia 15, “Don Quixote”, duas obras clássicas com a participação especial de solistas e ex-alunos que brilham em Companhias de Dança pelo mundo.

Um dos mais importantes momentos será a renovação do contrato com o Teatro Bolshoi, oficializando o reconhecimento ao trabalho realizado pela instituição brasileira, que preserva sua tradição e excelência de ensino.

 

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>