Hoje em dia já é mais comum ter rampas nas calçadas para auxiliar quem tem mobilidade reduzida.  Equipamentos para esse público se locomover com liberdade também estão presentes no nosso dia a dia. São elevadores e plataformas, além de outras soluções para tornar os ambientes mais acessíveis.

Aos olhos da lei, garantir o direto de ir e vir de todas as pessoas é uma obrigação da sociedade. Para tanto, está em vigor a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

Abrangente, ela garante os direitos de 45 milhões de brasileiros que têm algum tipo de deficiência, segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Além dos portadores de deficiência, outra parcela da população brasileira merece um olhar mais cuidadoso. São as pessoas com 60 anos ou mais, 28 milhões, segundo o IBGE, número que vem crescendo com o envelhecimento da população.

Projetos acessíveis

Para atender às necessidades das pessoas que têm uma deficiência ou que devido à idade ou algum problema temporário precisam de uma atenção especial é necessário projetar os espaços dentro dos conceitos de acessibilidade.

A melhor referência para os arquitetos é a NBR 9050 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que reúne os parâmetros para o projeto, construção, instalação e adaptação de edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos às condições de acessibilidade.

Para cada tipo de construção, o arquiteto precisa pensar em soluções diferentes seja um espaço público, privado, aberto ou fechado, para uso restrito ou de grande fluxo.

O bom é que existem produtos de alto desempenho que foram desenvolvidos com exclusividade para este mercado, como elevadores para casas, plataformas verticais e inclinadas e cadeiras para escadas.

Liberdade dentro de casa

Para quem prefere morar em casa ao invés de apartamento, as soluções vão desde elevadores especiais para residências, o chamado home elevator, até cadeiras do tipo elevatórias que transportam uma pessoa sentada.

O elevador é uma opção mais acessível nos dias de hoje, tanto em termos de custo, quanto no aspecto construtivo. Isso porque, são mais compactos e se adaptam a uma construção que já existe, com no máximo cinco andares. Para saber mais sobre este modelo, clique aqui.

A cadeira elevatória é um produto bem mais compacto e de fácil instalação, como também sua operação. A partir de um controle simples, qualquer pessoa pode manusear a cadeira para subir ou descer a escada.

Espaço público com inclusão

Pra romper as barreiras de acesso aos espaços públicos, como bancos, teatros, escolas, entre outros, a legislação prevê as adaptações que devem ser feitas.

Para locais com até cinco andares, o elevador de uso restrito é o produto mais indicado tanto para construções novas ou já existentes. Com as inovações em tecnologia, a nova geração desses elevadores possui diferenciais que só eram encontrados nos elevadores convencionais, como máquinas de tração sem engrenagem e tracionamento por cintas.

Mas, quando o percurso é o equivalente a dois andares ou quatro metros, ou seja, quando um elevador não é indicado, o uso de uma plataforma vertical é a solução. É o caso, por exemplo, de um banco que precisa ter um meio de transporte para um cliente cadeirante, mas não quer realizar grandes obras civis.

Agora, quando é preciso adaptar um lugar público com escadas, como estações de metrô, a plataforma inclinada é a melhor opção. Ela é fixada nos degraus da escada e se adapta a diferentes ambientes.

Piscina acessível

E para as horas de lazer ou também para atividades de fisioterapia como parte de um tratamento de reabilitação na água, a novidade é a cadeira de transferência para piscina.

Uma solução moderna e prática para o condomínio ter uma piscina acessível, o hotel atender os hóspedes com mais conforto, bem como para as clínicas, academias, centros esportivos e escolas de natação receberem seus pacientes e alunos com acessibilidade.

Se você está procurando um produto que atenda às suas necessidades de acessibilidade, conheça nosso portfólio especialmente desenvolvimento para esse mercado.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>