Máquina de Tração
Base Integrada
Quadro de Comando
Regulador de Velocidade
Quadro de Força

A base integrada, é uma estrutura de aço instalada no solo da casa de máquinas e suporta a máquina de tração do elevador.

Responsável pelo comando do elevador. Agrupa sistemas de controle e monitoração do elevador, responsáveis pelo gerenciamento das chamadas, abertura e fechamento de porta e comando do movimento do elevador. Atualmente, o comando de velocidade do motor é realizada por um sistema de controle vetorial, através de freqüência e tensão, baixo consumo de energia e baixo nível de ruído. Possui um amplo sistema de opcionais facilmente instalados no conjunto.

Dispositivo de monitoramento de velocidade, fundamental para a segurança do elevador. Situado na casa de máquinas, o regulador de velocidade aciona o freio de segurança, localizado na estrutura da cabina, realizando a frenagem da mesma, caso a velocidade do elevador ultrapasse o limite permitido.

O quadro de força da casa de máquinas realiza a distribuição das fases, provenientes do quadro de distribuição do prédio, para o quadro de comando do elevador.



É responsável pelo movimento do elevador e sustentação do conjunto cabina e contrapeso. Novos sistemas de tração, conhecidos como Gearless, oferecem a ausência de caixa de engrenagem, como nas máquinas de tração convencionais, proporcionando menos ruído, maior conforto e fácil manutenção.

LONA DO FREIO
Instalada na sapata do freio, efetua o contato com a flange da máquina no momento da frenagem

VOLANTE
O volante é um disco de plástico instalado no extremo do eixo do motor. Possibilita a movimentação manual do elevador, nos dois sentidos de direção. Utilizado principalmente em operações de resgate.

ENCODER
O encoder é um dispositivo instalado no eixo do motor. Monitora a rotação do motor fornecendo informações de velocidade e posição para o quadro de comando.

BULBO TÉRMICO
O Bulbo térmico é um dispositivo de monitoração da temperatura dos enrolamentos do motor de tração. Este item de segurança impede o funcionamento do elevador caso a temperatura monitorada exceda o limite definido.