A thyssenkrupp está entre as 100 empresas mais inovadoras no uso de TI, ranking anual da IT Mídia,  uma das principais mediadoras de conteúdo, relacionamento e negócios da área de Tecnologia da Informação no Brasil, em parceria com a consultoria PwC – PricewaterhouseCoopers.

A premiação foi ontem, dia 07 de novembro, em São Paulo, durante o IT Forum Expo, e a thyssenkrupp foi representanda pelo Gerente de TI da área de negócios Elevator Technology da thyssenkrupp para o Brasil, Marcelo Przyczynski.

“Ficar entre as 100 empresas mais inovadoras em uma premiação desse porte é motivo de orgulho para nossa companhia, em especial para a área de TI. Para participar dessa premiação, concorremos com um projeto inovador que trará benefícios não apenas para a nossa empresa, mas para a sociedade como um todo”, atesta Przyczynski.

André Cavalli, Diretor de Vendas e Marketing da IT Mídia e Marcelo Przyczynski da thyssenkrupp

 

O projeto premiado é o e-ART, uma das inovações da área de TI da thyssenkrupp para digitalizar os processos da área de serviços, com ganhos de produtividade e de qualidade. Neste caso, o maior desafio foi reduzir os processos manuais e de segurança que envolvem o preenchimento da ART – Anotação de Responsabilidade Técnica, item obrigatório para quem presta serviços na área de engenharia, como manutenção em elevadores.

 

“Por determinação da legislação, precisamos ter um engenheiro responsável cadastrado junto aos CREAs (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) de todos os Estados onde atuamos. Eles respondem legalmente pela empresa e para emitir a ART o processo era demorado e com um problema: quando havia cancelamento de um contrato, a baixa não era automática, ou seja, a empresa continuava responsável por um determinado contrato que já não era valido, podendo acarretar sérios problemas jurídicos para a empresa”, explica Przyczynski.

 

Com o e-ART, a baixa é automática por meio de uma interface direta entre a área comercial da empresa e o site do CREA. A emissão de uma  ART para um contrato novo ou um aditivo também ficou mais fácil. “Hoje, conseguimos elaborar 40 ARTs em seis minutos. Antes, para cada uma, eram gastos cinco minutos. Levando em consideração que emitimos duas mil ARTs por mês somente junto ao CREA-RS, dá para ter uma dimensão da facilidade e dos ganhos que o projeto pode trazer”, atesta o Gerente.

 

O projeto piloto do e-ART foi desenvolvido em parceria com o CREA-RS e agora está sendo expandido para os demais. Segundo Przyczynski, o projeto também é benéfico para o CREA, pois a tendência é ter um aumento de receita com a baixa automática no sistema, pois o próprio síndico do condomínio vai buscar a regulamentação para ter uma nova ART.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>