thyssenkrupp abre para visitação a mais alta plataforma da Alemanha localizada no topo da torre de testes, em Rottweil

Quase três anos após a cerimônia de inauguração do projeto, a thyssenkrupp acaba de abrir para visitação a plataforma de observação de vidro da torre de testes construída em Rottweil, Alemanha. Localizada no último andar da construção de 232 metros de altura, a plataforma é a mais alta da Alemanha e proporciona uma visão panorâmica de 360 graus da região em torno de Rottweil, com vistas para a Floresta Negra e as montanhas dos Alpes Suábios.

 

Projetada pelos renomados arquitetos Helmut Jahn e Werner Sobek, a torre representa a fusão da engenharia inovadora e sustentável com a paisagem histórica de Rottweil. O design da torre evoca os principais marcos arquitetônicos da cidade, como as igrejas medievais e as torres de defesa. Por isso, está sendo considerada uma das construções mais emblemáticas do Sul da Alemanha e com forte apelo turístico.

 

“Durante toda a fase de construção, quase nada deu errado e estou muito orgulhoso de a obra ter sido concluída dentro do orçamento e do prazo planejado”, destaca Andreas Schierenbeck, CEO da thyssenkrupp Elevator. Segundo o CEO, a torre de teste está ajudando a revolucionar a indústria de elevadores global. “Desde dezembro de 2016, estamos testando na torre os elevadores de alta velocidade desenvolvidos para transformar as cidades nos melhores lugares para se viver”.

Aussen_thyssenkrupp-Testturm_Oktober_2017_2 Aussen_thyssenkrupp-Testturm_Oktober_2017_3 Aussen_thyssenkrupp-Testturm_Oktober_2017_1

As tecnologias futuristas que estão sendo testadas em Rottweil incluem especialmente, o MULTI, primeiro elevador sem cabos do mundo. O novo sistema, que usa a tecnologia de levitação magnética Transrapid, ocupa três dos 12 poços da torre. O MULTI oferece várias cabinas operando em loop, como um sistema de metrô dentro de um prédio.  Isso não só aumenta a capacidade de transporte em até 50%, mas também reduz o espaço necessário para o elevador no prédio. Além disso, os elevadores podem se mover lateralmente, bem como verticalmente, e sem limitações de altura, o que permite possibilidades sem precedentes na arquitetura dos edifícios.

 

O Grupo thyssenkrupp investiu cerca de 40 milhões de euros na construção da nova torre que, juntamente com a fábrica de elevadores em Neuhausen auf den Fildern e o eixo de pesquisa e desenvolvimento das cidades universitárias de Zurique, Munique e Stuttgart, com mais de 10 mil alunos, é o maior centro de inovação para tecnologia de elevadores da Alemanha.

 

A torre pesará 40 mil toneladas quando concluída – até oito mil elefantes africanos. Desde a cerimônia de inauguração em outubro de 2014, 15 mil metros cúbicos de concreto e mais de 2.500 toneladas de aço foram usados para construir a torre. Nos horários de pico, até 150 trabalhadores desafiaram o vento e o clima para completar o prédio mais alto de Baden-Württemberg. Para envolver a torre foram mais de 17 mil metros quadrados de fibra de vidro, cuja textura não só dá à construção “algo especial”, mas também a protege da intensa luz do sol e reduz o movimento do prédio, quebrando a força dos ventos.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>