O Brasil registrou 5 milhões de acidentes de trabalho entre 2007 e 2013, data da última atualização do anuário estatístico da Previdência Social. O número dá a dimensão do tamanho do problema.

Com mais de 25 anos de experiência na área de segurança no trabalho, o engenheiro Carlos Antunes, tem a noção exata das dificuldades e dos desafios do setor. Para ele, a falta de uma cultura de segurança no País é o fator determinante para o número de acidentes registrados.  “Existe um choque cultural. As pessoas não têm o entendimento de que estamos cuidando da vida delas e resistem ao uso dos equipamentos de proteção individual, os EPI’s . É comum ouvirmos, por exemplo, porque tenho que usar capacete? Por isso, costumo dizer que temos que matar um leão por dia”,  atesta.

Gerente Nacional de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional da  área de negócios Elevator Technology da thyssenkrupp para o Brasil, Antunes é responsável por toda a operação de segurança das áreas de negócios de obras novas, instalação, modernização e manutenção. Para tanto, conta com uma estrutura composta por engenheiros, tecnólogos, técnicos de segurança e médica do trabalho. “Não é só a questão da segurança, temos também a questão da saúde ocupacional, porque trabalhamos em ambientes distintos. Uma obra dentro de uma indústria tem uma exigência, no condomínio tem outra”, explica.

O trabalho de segurança envolve também um fator pessoal, o estado emocional do colaborador durante o trabalho. “Neste sentindo, valorizamos os treinamentos para motivar as pessoas a trabalharem com segurança; além de campanhas de conscientização com o envolvimento da família, componente importante quando se trata da valorização da vida”.

IMG_0503

A política de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional é baseada nas diretrizes mundiais da thyssenkrupp, mas adaptada à legislação do País. Para acompanhar de perto a aplicação dos protocolos estabelecidos, Antunes percorre as Filiais do Brasil. “É importante você visitar a equipe de campo, conversar com os técnicos para ter um diagnóstico da realidade”, explica ele. Também tem ministrado palestras sobre segurança em obra para profissionais da construção e demais áreas afins em todo o Brasil. A reciclagem profissional também é fundamental e neste aspecto, os Estados Unidos são referência em treinamentos em altura, por exemplo.

Há 13 anos na empresa, Antunes é um dos profissionais com mais experiência na área de segurança do trabalho e acompanhou de perto a evolução do setor. Para ele, o grande desafio de quem atua na área é a conscientização de todas as pessoas envolvidas no processo desde o técnico de campo até o síndico do condomínio. “É uma luta diária. Com segurança você não pode relaxar. Por isso, as pessoas precisam estar altamente comprometidas com a sua própria segurança. A empresa tem meios para fazer, mas a consciência é de cada um”, adverte ele.

IMG_0502

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>