O Instituto Querô fechou com chave de ouro mais um ano de atividades com a exibição dos curtas-metragens feitos por seus alunos. Na sessão deste ano, foram apresentados cinco filmes, sendo três documentários e duas ficções, com temáticas sociais sobre adoção, ativismo feminino, fé e alcoolismo.

Todos os processos de roteiro, direção, produção, filmagem e edição foram realizados por jovens de 14 a 18 anos das cidades de Santos, São Vicente e Praia Grande, no litoral de São Paulo. Eles participam da capacitação audiovisual das Oficinas Querô, iniciativa que visa à inclusão social de jovens de baixa renda e em situação de vulnerabilidade por meio do cinema.

A estreia dos filmes foi assistida por amigos e familiares dos jovens e por representantes do Instituto Querô e das empresas apoiadoras, entre eles Adriano Frank Batista, Gerente da Filial São Paulo/Litoral da thyssenkrupp Elevadores.

Ensino além da câmera

Durante o curso, os 40 jovens selecionados, de um total de 520 inscritos, tiveram aulas de produção audiovisual, empreendedorismo e cidadania, que foram ministradas por profissionais do cinema brasileiro.

Com os cinco curtas-metragens deste ano, o instituto contabiliza 121 obras audiovisuais produzidas, por 455 jovens capacitados e 75 prêmios conquistados.

Responsabilidade social

Há seis anos a thyssenkrupp patrocina as oficinas do Instituto Querô, com o objetivo de incentivar o potencial dos jovens do país e prestigiar uma entidade que é referência nessa área pelo trabalho social que desenvolve há 13 anos.

Em todo o Brasil, iniciativas sociais como a do Instituto Querô contam com o apoio da empresa, que leva sua contribuição por meio das leis do Esporte, Funcriança, do Idoso, Pronon, Pronas e Rouanet.

Fotos: Instituto Querô.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>