Planejar faz parte do nosso dia. Seja na hora de viajar de férias, ou
de reformar a casa e até para trocar o carro antigo por um modelo
atual. Com a reforma do elevador não deve ser diferente. Muito pelo
contrário. O planejamento é o melhor caminho para se alcançar o
resultado esperado sem atropelos.
E o primeiro passo é elaborar o projeto executivo para não ter
surpresas durante a obra. O objetivo é fazer uma avaliação
criteriosa dos componentes para melhor indicar quais devem ser
substituídos imediatamente e aqueles que poderão ser trocados em
um segundo momento.
O projeto executivo basicamente se subdivide em duas partes:
elétrica, que compreende as especificações de cargas, proteções e
dimensionamento elétrico, e a mecânica, quando da troca de
cabinas, máquinas de tração ou portas manuais por automáticas,
por exemplo.

RS208633_RS208633_shutterstock_194848070
Para garantir a qualidade e a segurança na execução das obras de
Modernização, a thyssenkrupp fornece aos clientes o projeto
executivo para modernização parcial e integral.
Vantagens de um projeto bem elaborado
Vários aspectos da reforma do elevador podem ser pensados, a
partir de um projeto executivo bem elaborado. A análise deve
avaliar desde os aspectos mais técnicos até as soluções de design
e acabamento modernos.
Em edifícios antigos, por exemplo, uma questão a ser analisada é a
adequação elétrica conforme as normas técnicas e as legislações
municipais, estaduais ou leis específicas de inspeção predial que
estão atreladas a um maior nível de segurança.
Outro aspecto importante é o dimensionamento do elevador, ou
seja, os cálculos que precisam ser feitos para saber se as
características do equipamento quando foi originalmente instalado,

continuam atendendo às necessidades do edifício e, caso contrário,
o que fazer para ajustá-lo à nova realidade.
A substituição do quadro de comando é uma das soluções que o
projeto executivo pode prever para melhorar a performance do
elevador e a qualidade do transporte das pessoas. Ainda com
relação ao desempenho do elevador, a substituição das máquinas
de tração convencionais por modelos sem engrenagem, e das
portas manuais por automáticas são outros exemplos clássicos que
requerem um projeto executivo para que se avalie a viabilidade
técnica em obras de modernização parcial.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>