Um dos profissionais de maior renome no cenário da arquitetura nacional e mundial, premiado internacionalmente e dono de traços famosos, imortalizados em obras que são referência no mundo, Oscar Niemeyer, nasceu no dia 15 de dezembro, mesmo dia em que celebramos o Dia do Arquiteto e Urbanista, uma homenagem ao grande mestre.
O campo de atuação do arquiteto é amplo e envolve todas as áreas correlatas ao desenho do espaço habitado, como o urbanismo, o paisagismo, e diversas formas de design. Aos arquitetos devemos a criação dos cenários onde vivemos, trabalhamos, estudamos, nos divertimos, e por onde mais nossa imaginação possa alcançar.
Em outras palavras, a arquitetura está relacionada à arte de transformar sonhos em realidade, a partir de traços/desenhos que ganham forma, cor, textura e luz.
Formada em arquitetura há 11 anos, Caroline Stein, teve seu primeiro contato com a arquitetura quando era pequena.  Ao acompanhar todas as etapas da obra da casa que seus pais compraram na planta para a família morar, ela percebeu o quanto os ambientes que a cercavam chamavam sua atenção e despertavam seu interesse.
Hoje, Caroline atua como vendedora da Divisão de Acessibilidade da thyssenkrupp em Santa Catarina, e mesmo desempenhando funções que não são diretamente relacionadas com sua área, consegue atribuir de forma positiva seus conhecimentos em arquitetura. “Trabalho com colegas arquitetos, engenheiros e construtores, e por ter a mesma linguagem técnica que eles, consigo transmitir o conhecimento necessário para a instalação dos produtos da marca”, atesta Caroline.
Tarefa que, a princípio, não foi nada fácil. Após trabalhar por 15 anos na área comercial em arquitetura de interiores, Caroline teve de explorar seu potencial em outra diretriz de vendas, comercializando equipamentos de acessibilidade da thyssenkrupp. “Iniciar uma carreira na empresa foi e está sendo um grande desafio. Precisei aprender as funcionalidades dos equipamentos para poder passar o máximo de informações para os clientes, buscando sempre através da venda, mostrar a importância de tornar os locais mais acessíveis a todos”, afirma a arquiteta.
Arquiteta Caroline SteinCaroline Stein, Arquiteta
Diferente da Caroline, o arquiteto Gilberto Cavalheiro Correia, de 54 anos, teve seu primeiro contato com a arquitetura depois da fase adulta ao trabalhar na antiga Elevadores Sûr, que mais tarde viria a ser a thyssenkrupp Elevadores. O seu dia a dia como projetista mecânico e o contato direto com os projetos dos edifícios despertaram nele o interesse em ingressar na área.
Formado pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA-RS), ele trabalhou na empresa no período entre 1980 a 1995, e hoje continua contribuindo com seus conhecimentos em arquitetura para atender às demandas da Fábrica, localizada em Guaíba, Rio Grande do Sul.
“Avalio minha relação com a empresa como uma parceria. Não existe uma demanda sistemática, trabalho de acordo com as necessidades da planta de Guaíba que surgem em função do momento, mas basicamente meu trabalho consiste em desenvolver projetos de edificações novas ou reformas internas”, conta o arquiteto.
Entre suas contribuições estão os projetos de fachadas da empresa, as mudanças de layouts internos e, mais recentemente, o projeto de ampliação da Fábrica, uma das reformas mais importantes da planta de Guaíba, dando origem ao edifício anexo, que sedia o pavilhão de Manufatura Elétrica. Foram necessários sete meses para a concretização desta obra, desde o projeto arquitetônico dos departamentos, vestiários e banheiros, como também a parte burocrática, para a devida autorização da obra junto à prefeitura da cidade.
A relação que os profissionais têm com a arquitetura nos permite enxergar o quão amplo é o mercado de trabalho, porém, para obter sucesso na área, é preciso mais do que a oferta de emprego. Ingressar na carreira com excelência requer esforços, mas principalmente o fascínio pela profissão, como atesta a arquiteta Caroline. “Esta é uma profissão para os apaixonados por criação, arte, ambientes e sensações e não importa se passarmos noites em claro para ver as ideias se materializarem, pois cada sono perdido, vale a pena quando conseguimos vir os projetos se concretizarem”, afirma Caroline.
Em contrapartida, tendo como base sua experiência, Gilberto destaca os estudos, como sendo a chave para o sucesso de qualquer profissional. “É preciso aproveitar ao máximo os conhecimentos que a vida acadêmica proporciona para entrar com toda a força no mercado de trabalho, e assim, ocupar seu espaço”, ressalta Gilberto.
Arquiteto Gilberto Cavalheiro CorreiaGilberto Cavalheiro Correia, Arquiteto

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>