O elevador foi inventado há exatamente 160 anos, em 1857. O primeiro equipamento foi instalado em um edifício comercial de apenas oito andares na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. A invenção, considerada um grande marco para a indústria, proporcionou o crescimento das cidades que passaram a ter um skyline diferente, com a possibilidade de verticalizar as construções. Os arranha-céus foram ganhando espaço e hoje ocupam o cenário urbano das grandes cidades mundo afora.
De lá pra cá, o sobe e desce ficou cada vez mais frenético e os elevadores ganharam soluções para atender às novas demandas, como motor mais eficiente e mais econômico, cabinas com opções de painéis diferenciados para decorar o elevador e dispositivos de segurança modernos.  Mas, a maioria dos elevadores ainda utiliza sistemas de eixos verticais, com apenas uma cabina por poço, o que representa uma grande limitação para a indústria da construção civil.
A mudança de conceito veio com o MULTI, primeiro elevador sem cabos do mundo, lançado em 2014. A solução desenvolvida pela thyssenkrupp inova ao permitir que o elevador se locomova na vertical e na horizontal, abrindo caminho para projetos arquitetônicos diferenciados, além de novas alternativas para a mobilidade nas grandes cidades.
Grande protagonista desta revolução na indústria de elevadores, o MULTI não está sozinho. Outras soluções tecnológicas já saíram do papel como opção para transformar o sobe e desce em uma viagem bem mais eficiente, confortável, como também as operações de manutenções mais rápidas, ampliando a disponibilidade de uso do elevador.
Confira as cinco inovações da thyssenkrupp que estão mudando a forma como as pessoas se movem nas cidades:

#1 MULTI

Primeiro elevador sem cabos do mundo, permite o deslocamento de várias cabinas num mesmo poço nos sentidos vertical e horizontal, aumentando as capacidades de transporte e eficiência em 50%, além de reduzir a área do elevador e o consumo de energia nos edifícios. O MULTI também possibilita projetos arquitetônicos com alturas, formas e objetivos nunca antes imaginados. Ou seja, o projeto não ficará mais limitado pela altura ou alinhamento do poço do elevador, abrindo novas possibilidades aos arquitetos.
innovative elevator system MULTI (c) thyssenkrupp

#2 TWIN

São dois elevadores que operam independentemente no mesmo poço, com menor consumo de energia (média de 27%) e maior capacidade, podendo transportar até 40% mais passageiros que um elevador convencional. Como exige um espaço menor do que os elevadores convencionais, o TWIN também amplia a área útil do empreendimento, proporcionando aos arquitetos mais liberdade e espaço para criar.

TWIN_02

 


#3 ACCEL

Sistema exclusivo de esteiras rolantes, ACCEL é uma solução para os problemas de tráfego das grandes cidades ao oferecer alta capacidade de transporte com velocidade para distâncias curtas. Por meio da tecnologia de motores lineares, procedente do trem de levitação magnética Transrapid, o sistema garante, por exemplo, acesso rápido a estações de metrô e reduz o tempo de conexão em aeroportos, facilitando o deslocamento dos passageiros entre as portas de embarque ou entre as áreas de estacionamento afastadas dos terminais.

Perspective of blue glass corridor in office center


#4 MAX

A tecnologia como aliada na manutenção de elevadores, ganha ares futuristas com o MAX, solução preditiva que aumenta a capacidade de monitoramento remoto, ampliando consideravelmente a disponibilidade dos elevadores para os usuários. Com o auxílio da Internet das Coisas, da Microsoft Azure, o sistema utiliza os dados gerados pelo elevador de forma inteligente, ampliando a eficiência em campo, antes mesmo que um problema ocorra.

MAX


#5 HoloLens

Aplicado às operações de manutenção de elevadores, o dispositivo especial de realidade mista da Microsoft amplia as condições de trabalho dos técnicos de campo. Com o HoloLens é possível visualizar e identificar antecipadamente os problemas nos elevadores, bem como ter acesso viva-voz às informações técnicas sobre o equipamento, com redução no tempo de execução do trabalho.  Testes de campo iniciais já mostraram que uma intervenção de manutenção pode ser realizada até quatro vezes mais rápido do que antes com o uso do dispositivo.
HoloLens_2__c__thyssenkrupp

 

 

 

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>