O MAX, solução de manutenção preditiva de elevadores baseada em IoT( Internet das Coisas) da thyssenkrupp, será aplicado pela primeira vez na França. A estreia do sistema no país será na EDF, fornecedora francesa de energia. Pelo acordo, a sede da EDF, em Paris, servirá de piloto para o MAX em 17 elevadores da companhia. Mas, depois estará em todos os outros elevadores instalados em unidades da EDF espalhados pela França, totalizando 585 equipamentos.

Assista ao vídeo e conheça mais sobre o MAX:

Manutenção preditiva

Primeira solução de manutenção preditiva para elevadores do mundo, MAX é baseado em soluções de inteligência artificial e Internet das Coisas (IoT) da plataforma de nuvem Microsoft Azure.

Os dados enviados para a nuvem da Microsoft são analisados, a partir de um algoritmo exclusivo, resultando em diagnósticos precisos capazes de prever falhas com antecedência, permitindo que os técnicos da thyssenkrupp possam atuar nos equipamentos antes mesmo da ocorrência de problemas relevantes, evitando que o elevador fique fora de operação.

Por isso, com a tecnologia MAX é possível reduzir pela metade o tempo atual que os elevadores ficam fora de operação, aumentando significativamente a disponibilidade dos equipamentos e a eficiência de transporte nas grandes cidades.

Através da tecnologia de manutenção preditiva, os técnicos da thyssenkrupp podem atuar nos equipamentos antes mesmo da ocorrência de problemas relevantes.

Através da tecnologia de manutenção preditiva, os técnicos da thyssenkrupp podem atuar nos equipamentos antes mesmo da ocorrência de problemas relevantes.

MAX no mundo

Desde o lançamento da parceria com a Microsoft, em 2015, a thyssenkrupp contabiliza mais de 125.000 elevadores conectados ao MAX nos EUA, Alemanha, Espanha, Coréia do Sul e Brasil. A solução, que agora chega à França, já está presente em um dos edifícios mais emblemáticos

do mundo, o One World Trade Center, em Nova York, EUA, com impacto positivo nas pessoas que vivem e trabalham em grandes centros urbanos.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>